Bem, venho aqui falar da experiência que tive e talvez é mais uma dica para os jovens que estão numa fase de transição de escola.
Posso afirmar que, para mim, a pior fase que tive foi na mudança para o 5º ano. É uma altura em que fazemos mais asneiras na alimentação, achamos que ninguém nos entende e temos medo de ser rejeitados. Eu tive alguns colegas que, não sei se era por ser a idade da parvalheira ou se era por maldade, me chamavam nomes e deitavam os meus aminoácidos fora. Eu ia muito a baixo porque não conseguia entender o que lhes tinha feito para eles serem assim comigo. Então comecei a fazer muitas asneiras com a comida desde chocolates, sandes mistas, bolos, fiambre, presunto, leite achocolatado, tudo o que possam imaginar. Depois quando surgiam os testes era outro «castigo» porque tinha testes diferentes e não percebiam o porquê de muitas vezes tirar melhores notas que eles, que eram normais. Eu nunca fui uma excelente aluna mas trabalhava para ultrapassar os meus obstáculos e mostrar a mim mesma e a quem não acreditava em mim que eu era capaz. Mas só é possível se os valores estiverem bem.
Nos dias de hoje tenho o 12º ano feito e sou estudante de ourivesaria.

Ana Sofia