ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO
Nos primeiros anos de vida, o bebé desenvolve-se muito rapidamente e vai adquirindo novas habilidades o que normalmente se relaciona com alteração nas necessidades nutricionais.

Assim, existem alguns momentos em que a alimentação deve ser modificada.

pku

AMAMENTAÇÃO

O leite materno contém todos os aminoácidos necessários a um óptimo crescimento, e quando o bebé nasce este é o alimento mais adequado. Se o bebé tiver uma doença metabólica e por isso não tolerar um determinado aminoácido, vai haver acumulação desse aminoácido no sangue do bebé. Assim sendo, quando é feito o diagnóstico da doença metabólica, o bebé deve deixar de beber leite materno durante algum tempo. Nesta fase irá alimentar-se com uma fórmula especial que contém todos os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento, com excepção do aminoácido que não tolera.

Quando os valores do aminoácido no sangue normalizarem, pode voltar a beber algum leite materno, complementando-o com a fórmula especial.

Com a fórmula especial e com o leite materno, irá crescer e desenvolver-se de forma adequada.

É importante ir ajustando as quantidades de leite e fórmula ao crescimento e desenvolvimento, considerando também situações que fazem gastar mais energia, como quando está doente, quando os dentes começam a crescer, quando começa a gatinhar, etc.

INTRODUÇÃO DOS ALIMENTOS SÓLIDOS NA DIETA

Entre os 4 e os 6 meses chega a altura do bebé começar a comer alimentos para além do leite materno e da fórmula especial.

Nesta etapa o profissional de saúde irá explicar-lhe quais os alimentos que o bebé pode começar a comer. Os primeiros alimentos irão ser papas especiais sem proteína, depois gradualmente poderão começar a ser introduzidas algumas papas normais, que o profissional de saúde irá indicar, e gradualmente poderá começar a comer alimentos sólidos que contenham pouca proteína. Este início vai ser muito gradual e sempre em paralelo com a fórmula especial.

A alimentação da criança, será sempre constituída por alimentos sem proteína, alimentos com pouca proteína e a fórmula especial.

As quantidades de alimento e fórmula serão indicadas pelo profissional de saúde, adequando-as ao crescimento e desenvolvimento da criança.

ETAPA ESCOLAR

Quando a criança for para a escola há alguns aspectos a ter em consideração:

  • Informar os educadores/professores/auxiliares: é muito importante explicar a todos os responsáveis na escola o que é a doença, quais os cuidados alimentares a ter e como reagir em caso de emergência.
  • A comida que a criança irá comer na escola terá que seguir uma dieta com poucas proteínas e por isso, no geral, terá que ser levada de casa.
  • Deixar algumas guloseimas com alguém responsável para quando houver festas, a criança poder comer das suas guloseimas especiais.
  • Quando houver actividades diferentes ou mais exigentes e extenuantes, lembre-se que a criança irá precisar de mais quantidade de alimentos e de fórmula.

Nesta fase de crescimento, a criança vai começar a gastar e a precisar de muito mais energia, portanto é natural que seja necessário comer mais.

SAIBA TODAS AS
NOSSAS NOVIDADES!

Regista-te e sê o primeiro a saber todas as novidades do Mundo Metabólico.